Spray metálico GW Boltgun Metal

Eu tenho de parar de prometer coisas no blog. Faz um mês que referi que ia por uma comparação do spray Boltgun Metal da Games Workshop com o seu equivalente em tinta. Pois aqui está a imagem (podem clicar para ver tamanho original):

À esquerda está o modelo só com spray, no meio um modelo baseado com o spray e pintado só do lado esquerdo, à direita está um modelo pintado tradicionalmente (spray preto, demão de Boltgun Metal, highlight de Mithril Silver).

Para começar, o spray é muito mais escuro e granuloso do que a tinta, pelo que não é de todo equivalente. Eu esperava que desse uma demão às minis e ficariam bem. Isso não é assim, precisa sempre de uma demão de tinta do Boltgun Metal para ficar como deve ser. Mas a demão de tinta não precisa de ser tão intensa como se se utilizasse primário preto. Se não se cobrir tudo, a base em spray serve bem para as zonas de sombra da mini.

Vou continuar a utilizar este spray no resto dos meus Necrons, mas não vou ter o meu trabalho reduzido como estava à espera. Terei de pintar certas zonas com a tinta à mesma, e se calhar ficava tudo melhor pintado à maneira tradicional. Mas assim ao menos ficam distintos dos das outras pessoas.

P.S.: já agora, o que é que eu andei a fazer? Figuras tristes no Call of Duty: Black Ops como a que deixo em baixo:

Nova Aquisição: Impetus

Chego hoje a casa e encontro encostado à minha porta um embrulho. Finalmente chegaram os livros de Impetus, directamente de Itália!
Demorou um pouco mas decidi-me e comprei todos os livros disponíveis, regras de base + volume extra com antiguidade egípcia, guerra dos 100 anos e estados italianos renascentistas + volume extra com império romano, Europa medieval e cruzadas. Como bonús veio a revista em italiano com um quickstart, infelizmente em italiano também, mas o que contou foi a intenção.

Podem ser uns livros pequenos mas a qualidade do papel é muito boa, estão excelentemente ilustrados com muitas imagens de minis e são de fácil consulta. Vou fazer uma leitura completa a todos e lá para o fim de semana deixo uma crítica.

Aqui fica a imagem do conjunto, tudo disposto na minha bancada de trabalho.

Nova câmara fotográfica

Bem, isto foi inesperado. Completa ‘impulse buy’, encontrei esta máquina por preço mínimo na Rádio Popular. Sempre quis ter uma máquina semi-SLR. Têm aspecto Pro o suficiente para serem levadas a sério, mas com o preço das máquinas de bolso, por isso foi uma total ‘geek-buy’. Não é o modelo mais recente, mas para primeira máquina fotográfica dá para tudo o que preciso. Sempre gostei de fotografia, de capturar os momentos de um modo pessoal e de mostrar a maneira como eu vejo as coisas. Acho que é mesmo esse o objectivo. Mas ainda estou bastante verde nos diferentes modos de tirar fotos. Sei como aproveitar a luz, e tirar partido da velocidade de obturação, mas fico-me por aí. Felizmente o meu pai é um aficionado de fotografia e sabe bastante de regulações, exposições, iluminações, mesmo sem ser um profissional. Só tem uma coisa má, demora imenso tempo a tirar uma foto, e quando a bate já tá toda a gente com os olhos a chorar, lol! Espero não ganhar esse defeito…

Por isso adeus telemóvel, adeus máquina emprestada pela mãe. Olá Fujifilm Finepix S1000fd!

finepixs1000